domingo, 6 de Março de 2011

Novo update

Vida atarefada.
Bom sinal, nada de queixumes.
Começo amanhã a rodar um filme espanhol.
Interpreto um sem abrigo, o que parecendo que não é muito ajudado pelo meu fortíssimo cabedal.
Irei filmar dois dias em Portugal, e o resto será em Julho, no sul de Espanha, em Murcia.
O realizador já me disse que é coisa para estarem uns quarenta graus.
Parece-me muito bem.
Estive hoje a conhecer e a ensaiar com o Ginés García-Millán, que será o actor que contracena comigo neste filme.
Vamos ver no que dá. Para já, muito satisfeito.
Continua ainda o "Azul Longe Nas Colinas", no Teatro Nacional Dona Maria II, e lá estará até dia vinte de março.
A peça está esgotada até ao fim, mas aqui segue uma pista: se quiserem mesmo ir ver, apareçam na bilheteira uma hora antes do início (ou seja, apareçam às 20h45), que é quando libertam as reservas de quem não levantou os bilhetes.
Dia vinte e oito de março termino também a minha participação no filme francês "Demain?", da Christine Laurent.
Outra experiência maravilhosa, da qual só me posso orgulhar.
De resto?
De resto o programa da RTP1 continua em bom ritmo de pré-produção.
Se tudo correm bem começamos a filmar ainda no fim deste mês.
Palavra que não posso adiantar mais, mas ver o que temos na cabeça a ganhar forma é sempre uma coisa fascinante.
Espero que vocês estejam bem, e que não se esqueçam de apagar a luz antes de irem para a cama.
Senão depois o Bruninho é que carrega com a conta.
Estamos entendidos?
Pronto.

segunda-feira, 28 de Fevereiro de 2011

Programa do ano

O "Lado B" ganhou o prémio de Melhor Programa do Ano, no "Monstros", a cerimónia de prémios do caríssimo Alvim.
Não pude estar presente para receber o galardão, porque estava a fazer a peça à mesma hora.
Ainda assim, não quis deixar de agradecer esta bonita vitória.

sábado, 19 de Fevereiro de 2011

Update

Quase fechado o elenco do novo projecto televisivo.
Agora seguem-se reuniões de produção, definir datas, etc.
Tem sido uma verdadeiro odisseia, mas não há nada como poder construir de raiz uma ideia que nasce na nossa cabeça.
Assim que puder adiantar mais novidades, adiantarei.
Mas está para breve.

A peça "Azul Longe Nas Colinas" continua no Teatro Nacional D. Maria II.
Tem estado absolutamente esgotado, e tem sido uma experiência para a qual todas as palavras boas soaram a pouco.
Estaremos em Lisboa até dia vinte de Março, e depois estaremos de oito a dezassete de Abril no Porto, e de vinte e um de Abril a um de Maio em Porto Santo e na Madeira.
Apontem já, para depois não dizerem que não avisei.

Estive onze dias com uma sinusite que quase me levou à cama.
Onze.
Sou daqueles seres que evita tomar medicamentos até à última.
Comecei anteontem então a ser medicado, e depois de ter o bucho cheio de químicos, a verdade é que estou melhor.
E pela primeira vez em onze dias a comida sabe-me a comida, e não a cartão.
Até hoje tudo me sabia a cartão frio, cartão quente, cartão doce ou cartão salgado.
Toda uma panóplia de cartão.
Hoje, que já tenho paladar, e só para verem como sou especial, vou comer uma sandes de cartão em pão integral e acompanhar com um copo de água morna.
Sou do contra.

quarta-feira, 9 de Fevereiro de 2011

"Azul Longe Nas Colinas"

É já amanhã.

E viva o Inatel

O programa chama-se "Portugal Tem Talento".
O concorrente? Um senhor de oitenta e oito anos.
Até aí tudo bem.
Mas...

Já vale tudo.
O próximo convidado é um camionista sem uma perna que faz o ponto de embraiagem com uma vara que lhe sai dos queixos.

sexta-feira, 4 de Fevereiro de 2011

P.s.

O preço a que desvalorizam os carros é assustador.
Mal tiramos o carro do stand ele leva logo uma marretada no preço, e depois é como os Polo Norte:
Sempre a descer.
Enfim.



P.s.- hoje fui avaliar o meu carro.

quinta-feira, 3 de Fevereiro de 2011

Bruno vs Garoupa

Hoje voltei a ter carro.
No dia trinta e um de dezembro espetei-me, à campeão, na traseira de um outro carro.
Não foi só espetar-me. Foi como se o meu carro quisesse entrar pelo outro, à força.
Partir o vidro e sentar-se no banco traseiro, à patrão.
Aparte: Foi à tarde, para não começarem já a pensar que sou um bêbado inconsciente que vai conduzir embriagado.
Ou melhor, sou.
Mas não foi o caso nesse dia.
Voltando à história: esbardalhei-me contra um carro de um outro senhor, o que é logo uma boa maneira de acabar o ano.
Ou isso, ou espetar uma lapiseira na menina do olho.
Quando reparei no bonita viatura em que tinha embatido, apercebi-me que era um carrinho daqueles em que tomamos consciência que a brincadeira vai sair cara.
Porsche Panamera.
Pois claro, ia lá agora espetar-me contra uma Ape 50 da Piaggio.
Não senhor, se é para fazer as coisas, que seja com muita dignidade.
E assim foi.
Sai o condutor do carro. Vem ter comigo e chuta o seguinte:
"Epá, oh Bruno, que chatice, eu ainda por cima gosto tanto de ti".
E eu "Desculpa lá, claro que fui culpado, isso nem há discussão".
Ele: "Não te preocupes com isso, ficas com o meu contacto e depois combinamos para assinar a declaração amigável, que aqui as pessoas ficam todas a olhar, e reconhecem-te a ti e a mim".
Pausa.
Eu: "Ok, então dá-me lá o teu contacto, se fazes favor".
Trocámos contactos.
Como eu ia ter com o Eduardo Madeira, pedi-lhe para ele me ir buscar, porque o meu carro ia ser rebocado para o oficina, tal era o estado do bichinho.
Já no carro do Eduardo: "epá, aconteceu uma coisa muita estranha. A pessoa em quem eu bati devia estar a gozar comigo, porque disse para tratarmos de tudo depois para as pessoas não ficarem ali a reconhecer-nos aos dois".
Eduardo: "Mas quem era?"
Eu: "Eu sei lá, era um Carlos que mora aqui na zona e tem um Porsche Panamera.
Eduardo: "Oh, então tu foste bater no Carlos Martins?!"
Eu: "Exacto, é o nome dele. O que é que ele faz?"
Eduardo: "Bruno, é jogador do Benfica".
Pausa.
Resumindo, eu tenho a cultura futebolística de uma garoupa.
E mesmo assim acho que a garoupa era menina para dizer "ei, olha quem é ele, o gajo do Benfica".
Isto tudo debaixo de água, portanto também não se ia perceber grande coisa.

Hoje voltei a ter carro. Um mês depois ficou pronto.
Está como novo, mas cheio de si.
Não esquecer que ele foi ao Panamera do Carlos Martins.

quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011

Oh diabo...

...querem ver que faltam oito dias para a estreia?
Está bonito está.
Estou ao mesmo tempo a delinear o novo programa.
Parece-me que vai ser coisa boa, mas também sou suspeito.
O elenco começa a ficar definido, mas é um projecto de alguma envergadura, e a pré-produção afigura-se trabalhosa.
É bom sinal.
Para já, e a pedido da própria RTP, não posso adiantar grandes pormenores.
Apenas que será um programa. E que será com pessoas.
E também terá umas câmaras e uns quantos microfones, para não parecer estranho.
Até porque chegámos à conclusão que sem esse material tudo ficava mais complicado.
E pronto, já disse mais do que devia.
Vou então dormir, que amanhã vou gravar uma locução com o Nuno Lopes, e tenho de estar com a cabeça fresca para o insultar.
Por nada em especial, só para não perder o jeito.
Até lá.